quinta-feira, 3 de março de 2011

A "pseudo-arte"


Eu não deveria escrever sobre isso. Os astros indicam que eu seja cuidadoso. Mas vá lá! Que é a vida sem os riscos?
Surpreendi-me ao descobrir que a imbecilidade humana seja assunto tão interessante. É fantástico analisar os níveis e os subníveis, as causas e consequências...E nem é necessário dizer aqui que atualmente minha admiração pelo meu cachorro é imensa.
Mas o que me choca mesmo, é que os imbecis estão por todos os lados! Existem aqueles que deixam-na transparecer uma vez ou outra, através da ignorância, por exemplo, outros parecem não ter pudores em demonstrá-la. Até mesmo sua linguagem corporal a deixa parecer. E ao olhar para trás, a poucas décadas de distância, não sei se é idealismo de minha parte, mas os imbecis existiam em menor número. Hoje a imbecilidade é um modo de vida. E como tudo precisa ter público, há aqueles que a aplaudem e a sustentam. Mas não...liberdade de expressão! Não podemos calar aqueles que não têm nada para dizer...
Não sei você, mas eu nunca vi um animal dizendo - claro!- ou fazendo estupidez. Ou asneira, como queira. Inclusive, li hoje no dicionário de sinônimos que uma palavra relacionada a asneira é a "pseudo-arte". Como tudo hoje em dia é arte, a estupidez também não poderia deixar de ser.
Mas não se assustem, a estupidez e/ou imbecilidade tem cura: uma dose de cultura já o bastante para fazer os primeiros efeitos.
Não reparem, meus caros, o Astronauta hoje, está mais de mármore que de outra coisa. Talvez seja o frio...

2 comentários:

Fernando Filho disse...

Sou seu fã astronautaaaaaaa!

Valdecy Alves disse...

Nietzsche dizia que o mundo é um imenso pântano e que a arte é a orquídea colorida e bela que nasce no alto da árvore podre.
Digo então que BLOGS DE POESIA SÃO ORQUÍDEAS NO PÂNTANO DA WEB.
Convido a ler poesia da minha autoria, escrita ontem 05/03/2011. Se gostar comente e divulgue:
http://valdecyalves.blogspot.com/2011/03/canto-vida-peregrina.html